Campanha de vereador Crowdfunding (2)

Campanha vereador 2020: O que os candidatos precisam saber sobre crowdfunding

Um ponto importante para uma campanha eleitoral vitoriosa ao cargo de vereador é a organização e o planejamento financeiro para sua campanha. É possível vencer uma campanha para vereador com a verba reduzida, mas sem dinheiro é praticamente impossível!

campanha de vereador doações crowdfunding

Assim como em 2018, candidatos a vereança poderão contar com doação de pessoas físicas nas eleições de 2020. O TSE determinou que essas doações devem ser realizadas por ferramentas de doação eleitoral homologadas, a fim de garantir que alguns critérios mínimos sejam cumpridos. A homologação do TSE não é garantia de que a empresa seja confiável e que não tenha nenhum histórico de fraudes, por isso, fique atento!

Plataformas de crowdfunding homologadas pelo TSE

A arrecadação de pessoas físicas pela internet só pode ser feita por meio de plataformas homologadas. O candidato a vereador pode consultar as plataformas de crowdfunding homologadas por este link.

Antes de escolher a empresa, pesquise bem todas as empresas desta lista. As taxas cobradas e as características das plataformas de arrecadação costumam variar bastante. Tenha em mente que o TSE não valida a idoneidade das empresas que oferecem estas plataformas, certifique-se de fazer uma busca detalhada e contrato para a prestação de serviço.

É muito importante para saber também como escolher qual ferramenta de doação eleitoral utilizar.

Impulsionar para arrecadar doações

impulsionamento de publicações para arrecadação de doações é permitido, contudo, deve obedecer as regras eleitorais, observando que quem pagará o impulsionamento será o próprio candidato a vereador. A lei diz que o candidato a vereador não pode doar mais do que 10% de seus rendimentos brutos do ano anterior (declarados no imposto de renda), e nem mais do que 10% do teto eleitoral de sua campanha.

Estratégias para vaquinhas virtuais de candidatos

Vale estruturar a campanha de arrecadação por etapas. Pensando em crescimento constante de doadores e de valores doados.

Para ter mais engajamento dos doadores, seja muito claro no que pretende fazer com o dinheiro arrecadado.

Estipule metas de arrecadação com empregáveis. Por exemplo, com R$ 10 mil arrecadados faremos o site da campanha, com R$ 20 mil, além do site, será feito impulsionamento de publicações.

Antes de abrir um processo de doação, organize uma listagem com familiares, amigos, conhecidos e terceiros. Procure-os, explique o desafio e direcione-os para doações de forma segmentada, ao longo do tempo.

campanha de vereador networking crowdfunding

Campanha de arrecadação demanda publicidade, portanto, grave vídeos, faça publicações constantes, estimule doadores a pedir doações, comemore metas alcançadas. Crie um clima de gincana e inspiracional. Recomendo que estude storytelling e que planeje cada ato de comunicação.

Utilize todos os meios de comunicação, de forma adequada, respeitando as características de cada um. No YouTube, um vídeo mais longo, que explica bem o projeto. No Instagram, vídeos mais motivacionais nos stories. Cuidado para não aborrecer as pessoas no WhatsApp ou por e-mail.

Diferença entre crowdfunding e comercialização de produtos

No crowdfunding com finalidade eleitoral não pode ser oferecido recompensas com valor econômico para doadores. Isso quer dizer que o candidato não poderá oferecer, por exemplo, um jantar aos seus doadores.

A lei eleitoral até permite a comercialização de produtos, mas isso só vale para o período eleitoral.

Porque crowdfunding deve fazer parte da sua estratégia eleitoral

Para concluir, reveja o seu entendimento sobre crowdfunding. Não se trata apenas de uma ação de arrecadação, mas também de uma excelente oportunidade para colocar a pré-campanha na rua e de conquistar apoiadores.

Cada doador, mais do que dinheiro, passa a ser engajado na campanha. Uma pessoa que deve ser alimentada com bons conteúdos e incentivada a participar mais da campanha.

campanha de vereador crowdfunding

A época de pandemia influencia pouco na decisão de fazer uma doação, quando diante de um projeto muito bem explicado, com etapas, com metas e objetivos claros. Quem doa para uma campanha, geralmente o faz pela paixão e é isso que deve ser estimulado.

consultor e professor de marketing político Marcelo Vitorino fez uma transmissão ao vivo com Eron Pessoa, servidor no TSE, especializado na prestação de contas e falaram sobre o tema.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *